Sábado, 16 de novembro de 2019

Violência, saúde, trabalho : uma jornada de humilhações

Margarida Barreto

São Paulo : EDUC ; Fapesp, 2003. 233 págs.

Violência, saúde e trabalho : uma jornada de humilhações

Autor(a) : Margarida Barreto
ed. - São Paulo - EDUC - Editora da PUC-SP - 2003 - 235 p.
ISBN : 85.283-0293-8

Resumo : A autora dialoga com a medicina e a sociologia do trabalho, e igualmente com a psicologia social, instigando a revisão de suas próprias concepções e práticas relativas à saúde do trabalhador por meio de reflexão interdisciplinar. Enfatiza a unidade da vida psíquica e do funcionamento fisiológico, bem como sua inscrição na história das sociedades ; ressalta também a necessidade de se pensar a saúde não só nos planos biológico ou psicológico - ou , ainda, na relação entre eles - , mas na sua dimensão ética e política.

Sumário :
Proêmio / 23

Introdução / 35

Saúde - doença e emoções : reflexões teóricas / 43
Uma rápida abordagem histórica / 43
Saúde como virtude e simetria : corpo, alma e sociedade / 44
Saúde como estado biológico afetado em seu equilíbrio pelo social / 46
Saúde como estado físico, mental e social / 48
Saúde como processo biopsicossocial / 52

Emoções : uma análise histórica / 57
Emoções : fonte do mal / 58
Controlar as paixões : uma finalidade política / 60
Emoções como sentido ético / 61
Controlar as emoções para salvar a alma / 62
As emoções interditam o conhecimento / 64
As emoções e sua intrínseca ligação com o conhecimento e a ética / 68
A plasticidade das emoções na relação sa-ude-doença / 85

Trabalho, emoções e saúde / 93
A essência do trabalho / 93
Corpos submissos, dóceis e ativos / 96
O trabalho hoje : flexibilização e expropriação das emoções e da saúde / 98
Doentes e humilhados. Demitidos e desempregados / 103

Nas empresas : o agir médico e as práticas da “saúde perfeita” / 111
Programas “Qualidade de Vida” / 115
A busca por “trabalhadores sadios” / 118

Uma jornada de humilhações e adoecimentos : análise do discurso / 127
O mundo do trabalho : sentido e signifcado sexuado / 127
Tempos de sorrir, tempos de chorar / 142
As rupturas com o trabalho / 155
Suportar a doença para evitar a “dor” do desemprego / 159
O mundo da fábrica / 162
A humilhação imperdoável : relação médico-paciente / 169
A humilhação inesperada : o espaço sindical / 178
Uma sociedade autoritária / 184
A humilhação como dor social / 188
As emoções no e do corpo : seqüelas da humilhação / 191

Conclusões / 197

Anexos / 213

Referências bibliográficas / 219

Bibliografia / 231

O uso deste material é livre, contanto que seja respeitado o texto original e citada a fonte: www.assediomoral.org