Terça-feira, 17 de outubro de 2017

Notícias

Sintrasef e Iphan discutem assédio moral

IMPRENSA E DIVULGACAO



fonte: Sintrasef

No dia 2 de Abril, o diretor do Sintrasef , Vicente Oliveira do Carmo, esteve em Brasília, para tratar com o presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida , a questão dos assédios morais na instituição. A reunião, que aconteceu no gabinete da presidência, contou também com representantes do Sindsep-DF, a diretora do Departamento de Planejamento e Administração (DPA) do Iphan, Maria Emília Nascimento Santos, e servidores lotados na capital federal que foram vítimas de assédio.

Luiz Fernando se mostrou bastante espantando em relação aos relatos feitos pelos servidores e pelo diretor do Sintrasef que, além disso, protocolou, junto à presidência do órgão, os relatos assinados dos servidores vítimas de assédio moral no Rio de Janeiro. Durante a reunião, a diretora da DPA, afirmou que tinha conhecimento da situação e que já havia agendado reunião com a diretoria do Museu de Belas Artes para debater o assunto.

Os servidores saíram da reunião com a garantia de que um inquérito administrativo sobre a questão seria instalado com a finalidade de apurar as questões levantadas pelos relatos. O que ficou acordado entre o Sintrasef e a presidência do órgão foi o estabelecimento de uma linha direta através da qual o sindicato poderá encaminhar novas denúncias em relação a quaisquer problemas que envolvam o Iphan. O prazo estipulado para que o Iphan tome as medidas cabidas foi de 30 dias. Assim, caso nada seja feito até o dia 2 de maio, o Sintrasef vai encaminhar denúncia ao Ministério Público e enviar os relatos diretamente ao ministro Gilberto Gil.

O uso deste material é livre, contanto que seja respeitado o texto original e citada a fonte: www.assediomoral.org