Sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Notícias

Ato político contra a violência moral na Petrobras

Jornal AEPETRO



fonte: AEPETRO

O ato contra a violência moral

Assediados e Representantes da AEPETRO durante a manhã do dia 05 realizaram um grande ato político contra a violência moral na Petrobras na sede da empresa no conjunto Pituba.

O ATO coincidiu com a atividade promovida pelo Sindicato pela abertura das negociações do Acordo Coletivo de 2008, onde alguns diretores se manifestaram solidários à luta, inclusive reconhecendo a prática abusiva que atenta contra a dignidade humana nas instalações da Petrobras, a exemplo da RLAM, UNBA, COMPARTILHADOS e TAQUIPE. A AEPETRO já conta com registros também na FAFEN-BA e estará intensificando a luta contra esta conduta aética nas instalações da empresa.

O Jornal ATARDE fez a cobertura da matéria e até o encerramento desta edição, 1857 pessoas já haviam lido a do Jornal ATARDE, estando a mesma na segunda posição das mais lidas.

A AEPETRO recomenda os colegas e parceiros que combatem o assédio moral nas organizações que acessem a matéria e façam comentários elogiando a iniciativa da repórter responsável pela edição.

É importante também que os colegas respondam a enquete sobre assédio moral que está disponível no site da AEPETRO, até o momento 79% dos participantes da pesquisa já sofreram assédio moral nas instalações da Petrobras.

Quinta coluna na Petrobras

A ação de uma quinta coluna não se dá no plano militar. Assim como os demais partícipes de uma guerra, os elementos quinto-colunistas agem por meio da sabotagem e da difusão de boatos.

Em outras palavras, pode-se dizer que a força da quinta coluna reside tanto na possibilidade de “atacar de dentro”, como na capacidade de desmobilizar uma eventual reação à agressão que se intenta.

A AEPETRO recentemente vinha sendo atacada moralmente com o objetivo de desestabilizar a entidade e enfraquecer a luta, algo que foi contornado por medidas jurídicas, uma vez que, seus diretores são impedidos de adentrar nas instalações da empresa, assim como, o site e os email’s são bloqueados pelo firewall da Petrobras, impedindo o direito de resposta.

Recentemente o colega aposentado Saboya foi vítima também da bruxa em pele de cordeiro, porém foi rapidamente desmascarado.

É importante os colegas ficarem atentos pois o assédio moral pode ser praticado a nível horizontal, o que faz parte da estratégia da empresa em promover a discórdia e enfraquecer a mobilização, onde sempre existe alguém disposto ao serviço ingrato.

Veja mais sobre este assunto

O uso deste material é livre, contanto que seja respeitado o texto original e citada a fonte: www.assediomoral.org